Publicado por: ministriodeusfiel | 12/06/2017

Adorando ao rei – “O Lugar Santo”

Apocalipse 3:20.

No Átrio, Deus nos salva, muda a nossa atitude para gratidão e louvor, nos ensina a submissão e nos purifica. Todo esse ministério nos transforma e ministra a nós.

O lugar santo foi projetado para ministrar a Deus. Ele foi preparado (customizado) para a intimidade. É um lugar especial.

O lugar Santo é escuro e fechado. O lugar Santo é tranquilo. O ar cheira a pão cozido fresco, vinho, incenso e óleo. A única luz vem das sete chamas do candelabro de ouro. Vinho, pão, à luz de velas, ouro e privacidade. O lugar Santo é como um jantar romântico para dois.

Só os sacerdotes são permitidos no Lugar Santo. Quem é você? Você foi feito para ser um sacerdote. Você nasceu para isso. É a herança do povo de Deus. É privilégio dos filhos do Rei.

O átrio é sobre a preparação de um povo que é capaz de ministrar ao Senhor, o lugar Santo é sobre como se tornar um povo que ministra para o coração de Deus, um sacerdócio que Deus é capaz de exibir Seu coração e Seu poder.

A MESA DA PROPOSIÇÃO (Comunhão)

Onde o Altar de Sacrifício representou Jesus sem pecado que assumiu o julgamento pelos pecados do mundo, a mesa da proposição representa Jesus sem pecado coberto com a divindade.

É na mesa da proposição que encontramos Jesus ministrando como o Filho de Deus, o Senhor dos senhores e o Rei dos Reis. João 6:35.

A mesa da proposição é sobre a adoração na intimidade. É ter um relacionamento íntimo e profundo com Ele. É estar de “nariz a nariz”, de coração a coração, perto o suficiente para sentir os ritmos do seu coração aprendendo a amar o que Ele ama, odiar o que Ele odeia, e chorar por aquilo que o entristece. Isso que torna nossa adoração íntima, real e sincera.

É através Dela que chegamos à presença de Jesus. Essa mesa com o pão significava Cristo, o Pão da Vida, pelo qual seu povo, comendo espiritualmente, tenha vida e comunhão com Deus.

É impossível considerar a Mesa da Proposição sem pensar em comunhão – o pão que é partido e compartilhado pelos sacerdotes, e o vinho que é derramado como um sacrifício a Deus. Mateus 26:26,28.

Comunhão é o convite de Jesus para compartilhar a experiência de vida com ele. Comunhão significa unir. E literalmente significa “tornar-se um”, ou “alcançar a unidade com alguém”. Comunhão significa nunca estar sozinho novamente.

Jesus quer comunhão com você. Deus deseja intimidade com seus filhos. Adoração responde ao desejo de Deus para a intimidade, aproximando-se dele.

Quando você ensina alguém a comunhão, você abre a porta para intimidade com Jesus. E aonde há verdadeira intimidade com Jesus, há verdadeira adoração.

O CANDELABRO DOURADO (Espírito Santo)

II Samuel 22:29.
O candelabro é a única luz no Lugar Santo, não entrava nenhuma luz natural.

O candelabro de ouro puro representa a verdade que nós (cristãos) vivemos num mundo em trevas, mas por estarmos em Cristo, a glória de Deus está em nós e podemos andar nesta Luz como Ele na luz está.
João 8:12; Efésios 5:8.

Como a iluminação no Lugar Santo era constante pelo candelabro, nosso brilhar constante na terra é pelo Espírito Santo nos conformando à imagem de Cristo. Enquanto Cristo estava no mundo Ele era a Luz do mundo, mas agora, sendo que Ele está no Lugar Santo nós somos a luz do mundo.

Somente o Espírito Santo mantém o caráter de Cristo a brilhar através de mim. O Espírito Santo nos capacita a viver como Jesus, de modo que podemos ministrar Cristo para o mundo.

O candelabro é o Espírito Santo que vem e nos dá a força, o poder, e o caráter para fazer todas as coisas que ele nos pede para fazer. E a nossa adoração é sair cheio daquela força, e ministrar em Seu Espírito para a Sua glória.

O ALTAR DE INCENSO (Oração e Intercessão)

Êxodo 30:7 e 8. O altar de incenso é o lugar onde Deus prometeu que falaria com seu povo. O altar de incenso representa a queima, a oração apaixonada e à intercessão do povo de Deus.

Você pode ser um pregador, evangelista, profeta, mas nada importa, a menos que você seja primeiro um adorador.

Oração e intercessão são importantes. Intercessão, quando motivada pelo amor e pela honra de Deus, é adoração. Oração só nasce quando se queima. Adoração só nasce quando se queima.

O lugar santo é sobre a intimidade, a iluminação, a intercessão, a revelação. E o Altar de Incenso é o lugar onde Deus diz que Ele conhece pessoas e fala com elas.

Oração poderosa é incendiada por Deus. Intercessão poderosa é inspirada por Deus.

Tudo que temos visto Jesus fazer até agora tem levado a esse momento – o momento quando ele entraria em intercessão para alcançar e pegar a mão do Seu Pai, alcançar e pegar a mão da humanidade, e traze-las juntos.

A intercessão de Jesus foi inflamada pelo amor do Pai para Seus filhos perdidos. Jesus permitiu que seu coração queimasse, para que o coração do Pai fosse queimado.

É por causa da intercessão de Jesus na cruz que nós podemos entrar na presença de um Deus.

Para Refletir:

  • Você já experimentou viver uma vida de comunhão e intimidade com Deus?
  • Você tem refletido a Luz e o brilho de Cristo por onde passa?
  • Qual foi a última vez que você deixou o seu coração queimar pelas coisas do Reino de Deus?

Palavra ministrada pelo Pr. Rodrigo Winter em 11/06/2017

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: